Simples e perfeito

O título desse post pode ser too much. Mas tenho que assumir a vocês, queridos leitores do blog (se é que vocês existem), que sou fã assumida, apaixonada e fiel do trio Bella Banoffi, Cantina do Délio e CanaBenta, todos do casal mais simpático dessa cidade, Renata e Délio Canabrava. Não recebi propina nem almoço de graça. Muito pelo contrário, é nesse tipo de lugar que faço questão de pagar.  As três casas são agradáveis, aconchegantes, com um clima de praia, relax, atendimento cuidadoso e frequentado pelos hypes da cidade.

Fachada do restaurante

Mas o destaque mesmo é a comida. Aproveitei o feriado e fui  almoçar cazamigue na Banoffi, então meu post hoje vai ser para lá. Em breve vou aos outros dois e trago novidades. O dia estava quente, com sol e um céu azul. Coisa rara nessa capital fria e sem graça. Portanto várias pessoas tiveram a mesma ideia que a gente. Desfiles de moda à parte, não demorou muito para conseguirmos uma mesa. Do cardápio do dia escolhemos a Tilápia grelhada com legumes e croutons, acompanhado de arroz multi cereais e batata; e o Papelote de frango com shitake e legumes, com arroz branco e batata. Os dois perfeitos. Combinações ótimas, leves para o dia quente, saboroso. Harmonizamos (hum, trés chic) com um vinho branco italiano Pinot Grigio, da Casa del Ronco.

Tilápia grelhada com legumes e croutonsPapelote de frango com shitake e legumesPinot Grigio, da Casa del Ronco

Antes de partir para a finalización do almoço vale registrar que se você quer provar o prato tradicional da casa, peça Panqueca. Me arrependi, inclusive, de não tê-la pedido. Não que meu franguinho no papelote não estivesse uma delícia. Estava. Mas a panqueca….. Aff. O segredo talvez seja a forma como é servida, numa frigideira de ferro quente, encaixada numa pedra de madeira que garante que o queijo parmesão gratinado continue a borbulhar mesmo enquanto você se delicia. O sabor campeão é a típica de carne moída com molho de tomate e queijo. Para quem prefere algo mais leve, há as opções vegetarianas com recheio de legumes, verduras e queijos mais leves. Um sabor que é pedido com frequência é o mignon com cheddar. Maravilhoso!

Panqueca com o queijo sempre borbulhando

Nesse menu do dia eles servem primeiro uma salada e depois o prato, que sustenta tranquilamente uma pessoa. É a medida exata, nem de mais, nem de menos. Entre pássaros cantado, crianças super bem vestidas, mães modernas e jovens descoladas é hora de se jogar na sobremesa. E, por favor, não façam como as minhas amigas que esnobaram o ponto forte da casa. Os doces são um capítulo a parte, pois essa é a especialidade da casa, premiada com a Torta Banoffi: casquinha de bolacha, doce de leite, bananas e nata batida. Uma das melhores tortas que já provei na vida. E olha que minha vó é uma doceira de mão cheia. Mas, como sempre peço essa, resolvi escolher algo novo, geladinho e refrescante, e fui de Sorvete de Flocos na casquinha com calda de chocolate. Oh gente, o que é isso? Uma loucura. Uh Lady GaGa. Vale cada colherada, a serem apreciadas com calma e atenção. Para acompanhar a receita (e continuar bebendo naquela tarde gostosa, claro!) pedimos um Lambrusco dell’ Emilia, da Villa Giada.

Especialidade da casaMuita calda!Lambrusco dell' Emilia, da Villa Giada

Vão lá, por favor! Bella Banoffi, rua Itupava, 1.091 – Alto da XV.

Anúncios

Gelados!

Não sou fã de sorvete. Calma. Pude escutar os gritos de desespero daqui. Na verdade tenho uma garganta sensível e chata. Uma colherada e pronto, dor na certa. Mas alguns deles conseguem me deixar louca e esquecer completamente esse meu pequeno probleminha. Estou falando de sorvetes pois estou de pós-cirúrgico e não sei porque médicos adoram recomendar sorvetes e coisas geladas. Portanto, me joguei, sem medo de ser feliz.

Não há nada mais lindo, saboroso, incrível, delicioso, suculento, nhami, nhami que o Häagen-Dazs Belgian Chocolat, versão minicup, com 100 ml. É perfeito para sentar e devorar em cinco minutos. Cada colherada é uma explosão de sabores, texturas, pedacinhos crocantes de chocolate. Sério. É de comer de joelhos. É caro, pequeno, dura pouco, mas vale cada ml, cada centavo, cada segundo.

Ainda na linha Häagen-Dazs não poderia passar em branco pelo meu segundo sabor favorito de ice cream: Macadamia Nut Britte. Vamos falar sobre a tal da Macadamia. Eu não como nozes nem amendoim. Nunca. Às vezes vai uma castanha, uma amêndoa. Mas a Macadamia é diferente. Parece de outro família. Ela vem da Austrália e é produzida também no Havaí. Talvez isso torne-a especial e deliciosa. O pote de 473 ml é perfeito para uma sexta-feira a dois!

Agora vamos aplaudir também os produtos nacionais. Saltando de sorvete para mousses e sobremesas, na minha humilde opinião, o Chandelle Mousse é o must have para o verão. Quando a marca lançou essa loucura, vi o comercial na TV e fui correndo ao mercado comprar um de cada sabor: Pedaços de Chocolate, Due Preto e Due Branco. O Pedaços de Chocolate é o meu escolhido. Na medida, nem muito doce, nem muito amargo, nem enjoativo, nem demais, nem de menos. É aerado e saboroso. Top 5!

E, para finalizar, básico, simples, sem fru-fru, sem nhé-nhé. O típico bom-bonito-barato: Chandelle Cocolate. Geladinho, cremoso e a simplicidade dele é o que mais me atrai. É, acho que para quem não é muito fã de sorvete, estou bem até né?! Na verdade, tenho mais uma lista de preciosidades para passar, mas preciso prová-los antes e, então, fica para um próximo post.