Curitiba saudável: Tasty Salad Shop

Nem só de comida de boteco e fritura vive a humanidade (infelizmente). Mas comer coisas saudáveis também pode ser bem gostoso, como já contei em um post anterior. Então hoje tenho mais uma dica boa para quem quer comer bem e manter a saúde em dia. O Tasty Salad Shop ainda não abriu as portas oficialmente, faltam alguns detalhes, mas quem quiser, pode fazer pedidos pelo telefone, ou arriscar uma visita presencial, como eu fiz. Eles estão atendendo em Soft Opening, somente no almoço, com sistema To Go, com entregas gratuitas limitadas à região do entorno da casa (mapa na página do Tasty no Facebook) e todo o menu está com 30% de desconto. Os pedidos podem ser feitos até 11h40 da manhã.

sexta

Cada dia tem um menu específico, com duas opções de entrada, salada do dia, sopa e sobremesas. Por exemplo, no dia que eu fui, sexta-feira, as sugestões eram: de entrada, sanduíche de carne ou frango, tomate seco, broto de alfafa, molho de mostarda e patê de alho poró; ou sanduíche de broto de alfafa, alface, espinafre, brócolis, cebola, pepino e tomate e patê de gorgonzola. Eu pedi o risoto de arroz negro com gorgonzola, brócolis, uvas frescas e lascas de amêndoa. O valor em soft opening é de R$9,10. Eu também provei a salada do dia que vem com alface americana, acelga, agrião, espinafre, ovo, tomate seco, filézinhos de alcatra, croutons integrais e molho de mostarda, por R$12,60.

IMG_20140808_123343430

Mas tem várias outras sugestões saborosas como, na segunda-feira, de entrada, tem uma fornada de berinjela, abobrinha, pimentão, azeitona e uva passa, por R$ 4,20 (em soft opening), ou quem sabe, na quinta-feira, uma quiche integral de tomate seco, espinafre e alho poró. Tudo é preparado com muito carinho e dedicação, da pra ver que os ingredientes são frescos e bem selecionados. E os preços estão ótimos, mesmo depois que acabar o soft opening. Tem várias opções de sucos naturais e sobremesas interessantes como a banoffi de iogurte, R$4,90. Acho que vale a pena descobrir e provar os pratos do Tasty Salad Shop, que com certeza, vai movimentar a região do Batel Soho.

quarta

Tasty Salad Shop – Rua Prudente de Moraes, 1195, 30782525 

 

Anúncios

Jantar, piscina e terceira idade: uma combinação muito louca

A oitava edição do festival Restaurant Week acabou! Ahhhhh. Quem foi, foi, quem não foi, espera o próximo que deve acontecer no primeiro semestre de 2014, logo ali. Eu não fui em vários restaurantes, até mesmo porque tenho mais motivos contras do que pró evento, e também porque não sou rhyca ainda. Mas tenho mais uma bela história para vocês. Sábado fui jantar no Forneria Copacabana, um dos meus locais favoritos de Curitiba, e a noite não foi um grande sucesso.

A piscina da discórdia

A piscina da discórdia

O evento era um aniversário para muitas pessoas, mais ou menos umas 30. Nos acomodamos em uma das mesas lá embaixo, no deck externo, ao lado da piscina, que agora possui um chiquérrimo teto retrátil. Muito bem. Vale ressaltar que a média de idade dos convidados era de 50 anos para cima. Isso, eu era apenas um baby! Apesar de ser uma comemoração, todos fomos de menu do restaurant week.

Mas antes de começar a falar sobre os pratos e tudo mais, vamos explicar porquê piscina e terceira idade é uma combinação muito louca. De fato, há uma piscina no meio das mesas e não há nenhuma barra de proteção, nem placa avisando ‘sim eu sou uma piscina de verdade, rasa, mas sou, tenho água e você vai se molhar se chegar perto’. Pois um dos primeiros convidados, emocionado com o ambiente sofisticado foi, com os dois pés pra dentro da dita cuja. Bamboleou, mas não caiu. Bem menos trágico que a segunda vítima da noite, que apenas foi, em frente e avante sem medo de ser feliz e praticamente fez uma performance de nado sincronizado. Molhou-se inteira, molhou bolsa, documentos e inclusive o presente. Você deve estar rindo claro, sim, é algo engraçado. Mas te garanto que não é divertido passar o jantar inteiro com tudo molhado, tipo cachorro fugindo da chuva. A discussão que se levantou foi: o restaurante deve mudar e se adequar priorizando a segurança de seus convidados deixando de lado a decoração, a arquitetura e todo esse blábláblá?

O drama do camarão solitário

O drama do camarão solitário

Passada as apresentações do início, bastante marcantes, vamos ao que interessa: comida! De entrada, a maioria das pessoas da mesa foi de salada com camarão, obviamente, seduzidos pelo fruto do mar. Mas a decepção (que por mim já era esperada) aconteceu quando o mix de folhas veio acompanhado de UM, 01 camarão. Houveram sortudos com DOIS, 02 camarões. E que fique claro que o camarão da vida real é BEM menor que o camarão da foto bonita. Poxa, eu sei que camarão é caro, mas assim, ou coloca com gosto no prato ou nem oferece então. Inventa outra coisa. Mas um único camarãozinho é de fazer o cliente chorar. Talvez tivesse sido mais interessante pedir a outra entrada, carpaccio selado com crosta de ervas, que parecia bem apetitoso.

Nota 10 para o prato principal

Nota 10 para o prato principal

Tudo bem, passado o susto da ausência de camarões, pedimos o prato principal, que mais uma vez, foi unânime na mesa: mignon grelhado com molho de mostarda a l’ancienne e cogumelos servido com purê de batata salsa. E esse foi pura alegria. Mignon macio, claro, um molho saboroso, temperado e um suave purê de batata. E a quantidade era generosa, e isso vindo de uma italiana que, como esse blog diz, come demais! A outra opção me deixou bem curiosa, sorrentini de maçã servido com molho leve de queijo e presunto de Parma. Acredito que a combinação dos sabores doce e salgado deve ser bem surpreendente.

A perdição

A perdição

Mais felizes após o prato principal, era hora de saborear a sobremesa que, confesso, era o prato mais esperado pela minha pessoa, uma viciada assumida em brownie com sorvete. Pode falar o que quiser, que é basicão e tudo mais, mas para mim é uma das melhores sobremesas da vida! E essa não desapontou mesmo. Nossa, só de lembrar daquele sabor chocolate-amargo-te-quero-para-sempre do brownie eu fico com água na boca. Aos pobres mortais que pediram a outra opção, banana assada em forno a lenha servida com sorvete artesanal de canela e caramelo, só lamento.

Aos perdedores as bananas

Aos perdedores as bananas

Devo acrescentar aqui que depois que os pedidos foram tirados, lembrando que a mesa era grande mesmo e eu entendo a dificuldade de servir muita gente junta, as saladas até que vieram rápido, salvo um ou outro prato faltante. Agora, o prato principal demorou demais. Mais de meia hora, o que é inadmissível para um restaurante do porte do Forneria. Eu sei que temos que selar todos os mignons, um por um, e colocar o molho e montar o prato, mas o cliente não gosta de esperar. Depois o timing foi reestabelecido com a sobremesa. No final, minha nota para o cardápio é 7, isso porquê o brownie estava realmente muito bom, se não eu daria menos. E o atendimento deixou a desejar, assim como a estrutura do local que não está preparada para receber vovós e vovôs.

 Forneria Copacabana
Rua Itupava, 1155, Alto da XV