Restaurant Week Curitiba: valendo!

fachada-vin-bistro

Começou esta semana mais uma edição do Restaurant Week em Curitiba. Quem acompanha aqui o Como Demais sabe que eu não sou uma grande fã deste evento, apesar de nunca perder as esperanças. Não acho que seja verdadeiro com os clientes por alguns motivos básicos. Primeiro que o menu desenvolvido pelo restaurante dificilmente vai representar o que realmente é o cardápio do local. Os pratos são criados com base no custo e geralmente ficam bem abaixo das sugestões oficiais da casa, digamos assim. Outro ponto negativo é que o atendimento tende a cair nas semanas do festival. Não estou dizendo que 100% do atendimento sofre, mas os lugares ficam mais cheios, reservas são necessárias, e os garçons ficam marrentos.

Mas deixando esses pontos de lado, o legal do evento é que ele existe por uma boa causa e o Hospital Pequeno Príncipe recebe 1,00 de cada pessoa que prestigiar o festival. Eu já fiz minha parte e fui jantar no Vin Bistrô. Acho o local lindo e muito agradável. Já fui algumas outras vezes e sempre tenho vontade de voltar. Dessa vez, minha experiência foi um pouco diferente, com alguns pontos negativos.

IMG_20140929_194916096

O menu do jantar tinha como opções de entrada: Polenta italiana cremosa com ragu de cogumelos, ou salada com carpaccio. Eu pedi a polenta que estava completamente sem sal, sem gosto, sem tempero, sem vida. Falecida, mortinha. Nem o ragu de cogumelos conseguiu salvar o prato. Uma pena. Já a salada, apesar de simples, estava ok, tirando o fato de que parte dos carpaccios estavam ainda congelados. Sabem aqueles pedacinhos micros de gelo? Então.

IMG_20140929_200414685

Melhor tomar mais um gole do espumante brut que pedimos de entrada, pra dar aquela refrescada, e seguir para o prato principal. Eu, carnívora, fui de Mignon ao molho poivre com risoto de funghi. Ele seria simplesmente perfeito se a carne não estivesse ENTUPIDA de sal. Juro. Todo o sal que faltou da polenta foi compensado no mignon, e o resultado foi um mini infarto, ou algo do gênero. O risoto estava delicioso, a carne no ponto perfeito. Mas o sal….

IMG_20140929_200428410

A outra opção de prato principal é o salmão grelhado ao molho de maracujá com legumes. E agora sim, sem economizar, estava divino. O salmão suculento, com uma crosta meio crocante, o molho de maracujá encaixou perfeitamente e os legumes fecharam o prato com chave de ouro. Palmas!

IMG_20140929_204657082

Calma que ainda tem a sobremesa. E o que dizer desta sobremesa que mal conheço e já considero pacas? Eu amo doce de leite, e nada é mais perfeito que um Mil folhas de doce de leite feito no capricho, no amor, tudo muito leve e saborosíssimo. Destaque para o prato que veio com um garfo desenhado com chocolate em pó. So cute. Quem não quiser provar essa belezura, pode recorrer ao básico, porém sempre acertado, brownie de chocolate.

IMG_20140929_202458797

A boa surpresa da noite foi o vinho escolhido (por mim mesma enquanto sommelier), um encantador, elegante, suave e gostoso Zinfandel da Califórnia, que leva um toque de Shyraz.  Painter Bridge, 2011. Recomendadíssimo. Preço elevado, mas prazer garantido. R$108. O balanço final do jantar foi positivo, apesar do deslize do sal, na minha opinião, ser inconcebível para um restaurante do nível do Vin.

Eles também tem um menu de almoço, com salada de folhas variadas com parmesão ao molho de mostarda, ou bruscheta pomodoro, de entrada; risoto de palmito com lascas de salmão, ou mignon ao molho gorgonzola com massa fresca, de prato principal; e a sobremesa pode ser o brownie de chocolate, ou o profiteroles com sorvete de baunilha e calda de chocolate. O almoço sai por R$37,90 + 1,00, e o jantar R$49,90+ 1,00. Para reservar uma mesa, 3225-3444.

Vin Bistrô – Rua Fernando Simas, 260. 
Anúncios

Restaurant Week: Jantar no Duo

duo

Depois de analisar tantos cardápios da atual edição do restaurant week, escolhi o Duo para ir comemorar o aniversário de uma amiga. Apesar de ter eleito o menu do Origens, do Hotel Radisson, um dos meus favoritos, optamos pelo Duo pelo ambiente sofisticado, agradável, descolado, gente bonita, música boa, atendimento ótimo e chef gato!

Horta Duo

Horta Duo

Com reserva feita, chegamos e sentamos. O menu era o seguinte: de entrada tinha a horta fresca ou o leitão confitado. Eu escolhi o leitão confitado e não me arrependi. A horta fresca, que vinha com folhas verdes picadas, ao vinagrete dijon com ricota e croutons, foi aprovada pelas minhas amigas apesar da reclamação de ser muito pequena. A minha entrada era basicamente a mesma coisa, só que com leitão ao invés de ricota e croutons. E a reclamação foi a mesma, podia vir mais!

javali

Aí fomos para o prato principal e obviamente, sem nem pensar, escolhi o ragu de javali servido com polenta cremosa de milho branco. Gente, to com água na boca só de lembrar do sabor daquele javali. Estava simplesmente perfeito, bem temperado, cozido no ponto, super aromático e casou muito bem com a polenta. E confesso que a quantia até que era razoável. Nota 10, na minha opinião.

DuoCuisine_PJ_GuilhermeAlvesmignon

As minhas amigas ficaram com receio do javali (e se arrependeram) e escolheram o mignon general carneiro, com tournedos envoltos em panceta defumada ao molho de redução de especiarias e molho de cabernet sauvignon, servidos com batatas tostadas. Eu provei a carne e achei boa, apesar de salgada, opinião corroborada pelas minhas amigas que, dos dois tournedos, só conseguiram comer um por causa do sal. Reclamação também para as três solitárias fatias de batatas, se sentindo meio sozinhas, meio carentes, querendo mais!

DuoCuisine_SJ_GuilhermeAlvessaltomorato

E aí vamos para as sobremesas, com um ponto super positivo e um ponto super negativo. O fator pró é a Taça Salto Morato, que eu poderia pular sem paraquedas, sem medo de ser feliz. A combinação é infalível: sorvete de baunilha, bananas do litoral carameladas em açúcar mascavo e ganache de doce de leite. Nocaute. Deliciosa, perfeita, poderia comer várias taças. Mas a falha, que na minha opinião é inaceitável, é que a outra opção de sobremesa era um bola de sorvete de creme, assim, jogada na taça, sem calda, sem frutas, sem tubetes barato da casa China. Achei vergonhoso um restaurante do nível do Duo oferecer a segunda opção uma simples bola de sorvete de creme.

tanteuhe

Para harmonizar essa refeição, que na minha opinião foi aprovada, fomos de Tantehue Cabernet Sauvignon, um vinho suave e de fácil degustação. A minha crítica fica com a inadmissível bola de sorvete solitária de sobremesa, e os mignons salgados servidos com três batatas assadas. Nota zero no quesito alta grastronomia/originalidade. Fora isso, o ambiente é sempre muito agradável e meu javali estava simplesmente divido. Se você ainda não sabe onde ir, eu recomendo. Mas corra, o evento acaba no próximo domingo, dia 20.

Restaurante Duo
Rua Desembargador Costa Carvalho, 151, Batel.

Curitiba Restaurant Week: onde ir? Parte II

E continuo a minha humilde análise dos melhores cardápios, na minha opinião, dos restaurantes participantes de mais uma edição do Curitiba Restaurant Week. O evento começou segunda, dia 7, e vai até o dia 20. O menu do almoço vale R$ 34,90 e do jantar R$ 47,90. Veja o que eu achei sobre Origens Radisson, Carnarolli e Alfredo’s Gallery.

ORIGENS RADISSON

Tartare de tomate com quinoa

Tartare de tomate com quinoa

Confesso que fui seduzida pelas fotos dos pratos do Origens, e acredito que tanto a opção de almoço quanto a de jantar não devem desapontar os famintos. Na primeira opção, temos de entrada um tartare de tomate com quinoa sobre cama de abacate e redução de aceto balsâmico. Percebo aqui que o tartare de entrada, nos mais variados tipos, é o escolhido da estação, ele aparece na maioria dos menus que vi até agora. Se você preferir pode pedir um arroz-negro com camarão ao fio de tangerina.

Salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batatas

Salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batatas

O prato principal tem salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batata, que me parece ser bem simples e sem nenhuma surpresa, ou ragu de frango com polenta mole, quiabo grelhado e redução de agrião. Não sei qual dos dois pediria, confesso que nenhum me deixou com vontade.

Petit Gateau

Petit Gateau

Mas foi a sobremesa me obrigou a colocar esse menu aqui. Ignorando a opção de petit gateu, você pode se deliciar com um mousse de nhá benta, que eu prefiro nem descrever, pois posso não fazer jus ao doce. Deve ser dos deuses.

Carpaccio de salmão

Carpaccio de salmão

Mas a minha opção preferida seria o jantar, sem sombra de dúvidas. De entrada temos carpaccio de salmão, e veja bem, na foto há muito salmão, espero que na prática também seja assim, ou um gaspacho.

Mignon em crosta de pistache

Mignon em crosta de pistache

De prato principal temos mignon em crosta de pistache, molho de café e purê de cará, nota dez no quesito originalidade, ou um risoto de camarão na moranga, que me deixou com água na boca.

Torta Mousse

Torta Mousse

E novamente fui nocauteada pelas sobremesas com torta-mousse de chocolate com calda de baunilha (preste atenção na foto, porfavor) ou sorvete de queijo com doce de leite argentino e goiabada.

CARNAROLI

Risoto de siri grelhado

Risoto de siri grelhado

Sério. Esse cardápio tá demais. Já na entrada ele começa com um risoto de siri grelhado coberto por alho-porró crocante. Mais um nota dez no quesito originalidade. Ou você pode pedir um Involtini de queijo, com finas fatias de abobrinha recheadas de queijo, servidas sobre creme de tomate seco e cobertas por nozes picadas. Eu dispensaria as nozes.

Mignon suíno

Mignon suíno

De prato principal tem um mignon suíno servido com molho de costela defumada e feijão. Tudo que tem porco é bom, tudo que tem costela é bom, tudo que tem feijão é bom. Perfeito. Ou você pode pedir um risoto preparado com vinho tinto e coberto de queijo coalho. Tentador também.

Crepe de café

Crepe de café

Crepe de café de sobremesa, com creme de chocolate e coberta com calda de vinho do porto ou bananas cozidas em suco de laranja e cobertas por zabaione de cachaça. Perceba que eles querem te embriagar a qualquer custo!

ALFREDO’S GALLERY

Saladinha de lula picante

Saladinha de lula picante

Com esse nome todo sofisticado não poderia esperar pouco do menu, e eles capricharam. Acho que até agora é um dos mais criativos. Eu confesso que não conheço a casa, mas já ouvi bons comentário. No almoço as opções de entrada são saladinha de lula picante ou insalata trevisana com abobrinha e raddichio grelhados, rúcula, gorgonzola, azeite e limão. Um belo começo e de difícil escolha.

Tilápia grelhada com salada multigrãos

Tilápia grelhada com salada multigrãos

De prato principal tem tilápia frita com salada multigrãos, bom para quem está de regime. Ou, para os gordinhos, massa feita com ricotta, espinafre, parmigiano, com molho de tomate fresco e manjericão, que na verdade também é uma opção bem leve.

Copa Tropical

Copa Tropical

Para sobremesa: copa tropical, com sorvete de coco, espuma de manga e iogurte, ou panna cotta com calda de morango, baunilha e frutas vermelhas.

Bolinho de tapioca

Bolinho de tapioca

No jantar as opção são igualmente criativas e saborosas. Bolinho de tapioca com vinagrete de garapa ou o clássico antipasto misto, com bruschetta, presunto de parma, bresaola, figo, rúcula, mozzarella e aceto balsâmico.

Costela suína assada

Costela suína assada

O prato principal é aquele sabor de fazenda, de campo, com toque de casa de madeira: costela suína assada, farofa de biju com feijões mistos, purê de mandioca e couve frita, ou fettucine alfredo com massa fresca 100% grano duro, manteiga artesanal e parmiggiano reggiano DOP 24 meses.

Broa de Banana Bêbada

Broa de Banana Bêbada

E calma que ainda vem o melhor. De sobremesa, que tal uma broa de banana bêbada? Não preciso nem saber do que é feita, o nome já me conquistou. A outra opção é um tiramisu. Vale, não vale?

Origens Radisson
Av. Sete de Setembro, 5190, Batel
 
Carnaroli
Rua Alberto Folloni, 1488 – Casa, Ahú
 
Alferdo’s Gallery
Rua Silveira Peixoto, 765, Água Verde

Curitiba Restaurant Week: onde ir?

Começou hoje, segunda, dia 7, mais uma edição do Curitiba Restaurant Week e apesar de criticar os valores cobrados versus os pratos oferecidos, além da qualidade que sempre fica muito aquém do esperado, não vou perder as esperanças. Afinal de contas, a gente tem que ir, comer e provar para poder elogiar ou não. E se você, assim como eu, não sabe qual dos inúmeros restaurantes escolher, vim aqui para ajudar. Vou escolher os melhores cardápios na minha opinião e dar meus singelos pitacos. Nesse primeiro post falarei de três. Mas calma, amanhã tem mais!

CE LA VIE

Ceviche de Tilápia

Ceviche de Tilápia

O cardápio do Ce La Vie parece bastante ousado. No almoço a entrada é um ceviche de tilápia, e restaurante que coloca ceviche no cardápio desse evento já merece sua atenção. O difícil, pelo menos para mim, seria escolher ele ou o Terrine de porco. Aí vai do clima do dia, do gosto do freguês e da vontade de ousar.

CeLaVie_PA_galinha

O prato principal é a boa e velha galinha caipira revisitada (adoro esse termo, acho muito glamour). Revisitada pois ela vem em confit, o que deve deixá-la extremamente saborosa, acompanhada de creme de milho-verde, arroz-agulhinha com castanha-de-caju e vegetais.

CeLaVie_SA_consome

A sobremesa é um cheesecake de geleia de goiaba e tuille de mel, ou consomé de frutas da estação com mousse de chocolate branco, que fez meu coração bater mais forte. E isso é só o cardápio do almoço.

CeLaVie_EJ_tartare

Para o jantar, mais ousadia e alegria. Tartare de beterraba ou polvo com conserva de palmito pupunha de morretes. Apesar da bonita foto do Tartare, não há dúvidas de que o polvo deve ser a melhor opção.

CeLaVie_PJ_mignon

A escolha do prato é simples já que mignon com fetuccine de palmito pupunha me parece muito basicão. Então eu iria de capellini caseiro com pequenos camarões (por mim, nem precisa descrever o resto do prato. onde tem camarão, to dentro), tomate concassé, cogumelos-de-paris e aroma de limão-taiti. A receita é quase uma volta ao mundo e tem meu coração.

CeLaVie_SJ_chees

Mas aí a sobremesa estraga toda a sofisticação com duas receitas mais básicas que pudim de leite: cheesecake, o mesmo do almoço, e sagu ao leite de coco com mousse de amendoim. E não é só porque eu não gosto de amendoim, mas achei esse casamento meio suspeito. Ainda bem que ainda tem uma calda de chocolate. Mas confesso que nenhuma das duas me apeteceu.

ESPAÇO GASTRONÔMICO TICIANO

TicianoQualityHotel_envolto

Gente, pre-para! Dá vontade de ir no almoço AND no jantar. Escolha dificílima. A entrada do almoço traz um diferentoso envolto de kani-kama e sour cream, que é uma massa de crepe recheada. Água na boca, não? Mas aí a outra opção é um palmito sobre berço de shitake e redução de limão, alho-porró e azeite de açafrão. Se você não faz ideia do que seja isso, vá provar peloamordedeus, pois deve ser dos deuses.

TicianoQualityHotel_tournedo

De prato principal temos tournedo de mignon com crosta de ervas aromáticas, e tudo que tem ervas aromáticas, deve ser provado. Ou quem sabe você prefira um risoto de carne-seca, banana da terra, parmesão e manteiga. Tipo um risoto de barreado de Morretes!

TicianoQualityHotel_SJ_tortademaca

As sobremesas me encheram a boca d’agua, torta de maçã com canela e sorvete de creme, ou torta holandesa com leite condensado, creme de leite, chocolate meio amargo e biscoito.

TicianoQualityHotel_EJ_bruschetta

E para o jantar temos bruschetta de berinjela ou salada de folhas nobres com gorgonzola (e quem liga para a nobreza das folhas quando se tem gorgon?).

TicianoQualityHotel_PJ_carre

O prato principal é avassalador: carré de cordeiro ao perfume de tomilho de balsâmico e risoto de alcachofra com damasco turco (que que é isso), ou salmão, molho de tomate e açafrão e fettuccine. E mais tortas de sobremesa: torta de limão ou pera ao vinho tinto e sorvete de creme. Quero já! Todas essas delícias servidas em um restaurante conceito, sofisticado, dentro de um dos melhores hoteis da cidade. Vale ou não vale?

FORNERIA COPACABANA

ForneriaCopacabana_EJ_salada
Eu sou suspeita para falar do Forneria Copacabana pois, na minha opinião, é um dos restaurantes mais bonitos da cidade, em um lindo casarão com área externa, piscina, mesas redondas, cozinha exposta e garçons bem atenciosos (além do dono que tá sempre desfilando toda aquela beleza pelo salão). E o cardápio está de tirar o chapéu. Só há a opção de jantar com salada de camarão, palmito e mix de folhas. Com camarão na entrada, você só pode esperar o melhor (desde que venha pelo menos mais de um camarão, claro). Ou você pode escolher o carpaccio selado com crosta de ervas (lembra o que eu falei das ervas, né?)

ForneriaCopacabana_PJ_mignon

Entre os pratos principais temos escalope dijon, com mignon grelhado e mostarda a l’ancienne e cogumelos, com purê de batata-salsa, o must-have da estação. A outra opção é um sorrentini de maçã, e nada de fazer cara feia, pois você pode (e vai) se surpreender com o sabor da maçã com molho leve de queijo e presunto parma, que é apenas amor em forma de presunto.

ForneriaCopacabana_SJ_banana

As sobremesas pecam no quesito originalidade. Temos Banana assada no forno à lenha servida com sorvete artesanal de canela e caramelo, ou Brownie, servido com calda quente e sorvete de creme, que apesar de ser mais do mesmo, é sempre garantia de prazer.

Forneria Copacabana
Rua Itupava, 1155, Alto da XV
 
Ce la vie
Rua Comendador Araújo, 970, Centro
 
Ticiano
Alameda Dom Pedro II, 750 – Quality Hotel Curitiba, Batel

 

Jantar chic no Duo

Com o evento do Restaurante Week rolando em Curitiba, aproveitei a oportunidade de conhecer aqueles restaurantes mais bacanas e caros. Fui então no DUO Cuisine, na Batel. É lindo demais. Sabe aquela simplicidade chique? É sobrio, delicado, silencioso, aconchegante, perfeito para um jantar à dois. O atendimento também é muito bom, garçons sempre solícitos e atentos.

Vamos falar da comida. De entrada eu pedi Lascas de Cordeiro assado lentamente, acompanhado de delicado tabule de trigo com aromas frescos. Achei pouco, claro, coisa boa a gente sempre quer bastante. Mas era o suficiente. Estava bem gostoso, temperado. Só achei muito frio, poderia ter vindo quentinho.

Minha amiga pediu a outra opção de Espinafres orgânicos refogados com especiarias ao creme de queijo gorgonzola e grissinis. Diz ela que estava uma delícia e o cheiro deu um arrependimento.

Hora de se jogar nos pratos principais. Nós duas pedimos o Mignon ao Cero – Filet Mignon alto, batatas francesas tostadas, molho a base de azeite extra virgem, aromatizado com ervas e especiarias da casa, finalizando com uma nova textura, farofa crocante. Sensacional. Muito, muito, muito bem feito. Nossa, que sabor. Já estou com água na boca de novo. A carne estava no ponto ideal, bem alta, bem tostada por fora e semi crua por dentro. E parece pouco quando chega, mas demorei para comer o prato inteiro. Aprovadíssimo.

E de sobremesa pedimos a única opção do cardápio: Bolo de Chocolate perfeito
Original e delicioso como deve ser, recheado com brigadeiro e Pralinés de castanha. My God. Que delírio, que loucura. Esse eles podiam ter colocado o bolo inteiro na mesa que a gente dava conta. Comeria ele a noite inteira. Fui pra casa sonhando com o gostinho que ficou na boca.

A nossa refeição foi acompanhada do vinho indicado no cardápio que eu não me lembro qual era, mas harmonizou muito bem. No final, quando ainda estávamos delirando com o chocolate, o chef veio a mesa, em pessoa, para saber se estava tudo bem, tudo bom. Tudo ótimo chef, parabéns! Volto lá com certeza e indico para todo mundo.

Noite do foundue

Fazia tempo que eu queria ir em um restaurante com foundue de carne. Semana passado fomos comemorar o aniversário do meu cunhado. Era ainda semana do restaurant week e por isso fizemos reserva com antecedência. De fato, o lugar ficou lotado. Acho que todo mundo estava lá por conta do rest. week.

Vamos começar: de entrada veio foundue de queijo, com pãozinho e batatinhas. Sério, que queijo delicioso. Não conseguia parar de comer pois viciei no queijo. Como estávamos em cinco na mesa, vieram duas panelinhas com queijo e o pão e a batata eram repostos assim que esvaziássemos os potinhos. Muito bom isso, pois não era nada limitado. Sempre dava para pedir mais.

Como prato principal veio carne, que devia ser mignon, lombo e frango. Aí começa a diversão. Espeta no palito, frita no óleo quente, e escolhe o molho. Eram oito opções: rosé, mostarda, picante, alho, tártaro, gorgonzola. Faltam dois que eu não me lembro, um era meio adocicado. Assim, nenhum deles era nada demais, não conseguimos eleger o melhor deles e sim o menos pior. Nessa parte ficamos meio decepcionados. Com relação as carnes, o mignon estava cortado em pedaços muito pequenos e era o mais rápido para fritar. O frango ficava meio sem graça. O lombo era médio. E nada estava temperado, nem com sal. Então, quando o garçom perguntar no início se você quer sal, diga sim.

Mas, segue o baile, sai o óleo e vem a panela de chocolate. Uh la lá. Que chocolate maravilhoso, que deu vontade de comer de colherinha. Divino, demais, espetacular. Esse a gente comeu até raspar o fundo da panela. Como complementos tinham frutas variadas, morango, mamão, melão, abacaxi, kiwi, banana, laranja e marshmallow.

Pontos negativos: a fumaça e o cheiro são terríveis. Vá com uma roupa de guerra, nada de separar aquela que você acabou de comprar, porque vai ficar com cheiro de fumaça. Tudo fica defumado. O teto é normal, então fica uma massa de óleo no ar. Achei o sommelier muito nervoso e inseguro. Pedimos dicas de vinhos e ele se bateu um pouco. Mas, nada muito grave. O ponto positivo é que você come muito gastando relativamente pouco, no caso do restaurant week, 39,90. Foi gostoso, mas não sei se voltaria.

Curitiba Restaurant Fashion Week II

Mediterraneo  – Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Mossunguê

Entrada:  Salada de champignon fresco: mix de champignon com erva doce, parmesão e mescla de verdes ou Salada de camarão, frutas tropicais com molho de chilli doce

Prato Principal: Risoto Thai: arroz arborio, camarão levemente adocicado com chutney de damasco, leite de coco e especiarias ou Cozido de carneiro com especiarias servido com purê de batata ou arroz integral e frutas secas

Sobremesa: Cheesecake de chocolate branco com calda de frutas vermelhas ou Mini Churros com doce de leite

O restaurante faz parte do Park Gourmet do Parque Shopping Barigui. Só com essa informação você pode imaginar que o local é bom, bonito e nada barato. Nunca fui lá, mas to achando interessante. O cardápio do festival é bem elaborado e achei, de longe, o mais interessante de todos, por ser o mais exótico. Eu, todos os anos, espero esse festival ansiosamentecomouma forma de ir ao restaurante Lagundri, para mim, o melhor da cidade. Infelizmente esse ano o Lagundri não está participando. Esse cardápio é o que mais lembra uma comida tailandesa. Essa salada de champignon fresco deve ser uma coisa de louco. Eu sou suspeita, pois amo cogumelos. O Risoto Thai está nos meus sonhos, durmo pensando nele. Esse ‘levemente adocicado com chutney de damasco’ conquista hein? Apesar de que teria muitas dúvidas, porque o Cozido de carneiro com purê de batata deve ser lindo de morrer. Adorei a sobremesa, mini churros é super tendência também. Mãe, quero ir, me leva?

Petit Château – Av Manoel Ribas, 5039 – Santa Felicidade

Entrada: Fondue de queijos suíços (Raclette, Appenzeller e Emmental), acompanhado de pães e mini batatas cozidas

Prato Principal: Fondue Bourguignonne: cubos de filé mignon, frango e lombinho, fritos em óleo especial para fondue, acompanhado com oito tipos de molhos para temperar as carnes

Sobremesa: Fondue de chocolate preto com oito tipos de frutas e marshmallow

Esse é um caso a parte nesse festival, eu acho. Achei interessante por ser um tipo de comida de entrada,pratoprincipal e sobremesa. Acho que é um exagero. Não sei. Foundue por si só já é um exagero. E comer isso em três versões deve ser uma loucura. Mas né, foundue é sempre uma boa opção. Não conheço o restaurante, mas ele é o mais tradicional quando se pensa em foundue.  Quejo suíço para começar. Depois um fondue bourguignonne (nossacomoé difícil escrever essa palavra), gostei, mignon, frango e lombinho para desfrutar com oito molhos. E se você acha que acabou, não, ainda tem frutas com chocolate.  Só tenho uma dúvida com relação acomoisso é servido. Se você for em 5 pessoas, cada um terá sua cumbuca com molho e as carnes, ou será tudo junto? É só indo para descobrir.

Trattoria Boulevard – Rua Voluntários da Pátria, 539 – Centro

Entrada: Zucchini à Parmiggiana: abobrinhas recheadas com ragu de filé mignon gratinadas com queijo parmesão ou Minestra de lentilhas e pancetta com redução de balsâmico: sopa de lentilhas e carne de porco com redução de aceto balsâmico

Prato Principal: Filé mignon ao molho Marchand Du Vin com purê de inhame trufad: escalopes grelhados de mignon com redução de vinho tinto com purê de inhame, cogumelos e perfume de trufas ou Ravioli de mussarela de búfala com ragú de tomate e manjericão

Sobremesa: Duo de brigadeiros: combinação de brigadeiros de pistache e chocolate

Gente. Para tudo e me conta porque que eu não fui comer nesse restaurante? Eu acho que só escolhi o Bourbon porque era muito chique ir jantar num restaurante de hotel. Só pode ser por isso. Porque esse cardápio é o campeão. De verdade. E acho que vou dar adeus ao meu corte de gastos e me jogar nesseTrattoria Boulevard. Ta, me empolguei, vamos começar do começo. Não conheço o restaurante mas em busca rápida nas interne, descobri que lá foi a primeira casa do chef Celso Freire, que depois virou Guega e que hoje não tem mais nada a ver com o chef. Porém, acredito que o espírito criativo e sofisticado do chef lá ficaram. Porque olhem esse cardápio. Arrepia, não arrepia? Eu AMO abobrinha e minha mãe ficaria muito orgulhosa de saber disso. Que mãe não ficaria, né? E ainda mais se for recheada com ragu de filé mignon. Sério. Não vou conseguir continuar. Nem comento sobre a outra entrada. Lentilha e carne de porco é tipo futebol sem bola, piu piu sem frajola. E se você queria mais mignon, dá-lhe carne com molho marchand du vin, que não sei o que é, mas com esse nome deve ser coisa boa! Agora purê de inhame? Chama o guia Michelin, que aqui vai ter estrela. Super tendência, arrasaram na escolha. Perfume de trufa nega, ta bom para você? A outra opção é mais simples e comum, porém, todo mundo gosta, todo mundo quer. E acho que já falei que sobremesa que tem brigadeiro me conquista, ainda mais se for com pistache. Ui, to indo lá. Bjomeliga.

Villa Marcolini – Avenida Visconde de Guarapuava, 5354

Entrada: Ragú de linguiça caseira de cordeiro e polenta cremosa ou Torta cremosa com fonduta de quatro queijos

Prato Principal: Steak Poivre com batata gratin ou Conchiglioni com bacalhau norueguês e molho mascarporne

Sobremesa: Brownie com doce de leite argentino e merengue ou Cheesecake com toque de limão, morango e aceto balsâmico

Posso declarar meu amor inabalável a esse restaurante? Posso né. O blog é meu e eu digo que esse é, sem dúvidas, o melhor restaurante deCuritibaque eu já fui. Antes que vocês me julguem, me critiquem, me joguem aos porcos. É lindo, é chique, é clássico e ao mesmo tempo moderno. É fino. Muito fino. E já falei da polenta dele uma vez e ali está ela novamente. Na edição do Restaurante Week do ano passado eu fui lá e comi essa polenta. Posso dizer que minha vida mudou. Hoje sou outra pessoa, conheci o céu e voltei para terra. Preciso ir lá de novo, comer essa polenta que para sempre ficará marcada em minha memória. Achava muito chique quando na Revista Gula havia uma sessão em que perguntavam para famosos quais pratos que marcaram a vida deles, e eles sempre tinham respostas de restaurantes chiques, chefs famosos e agora eu posso dizer que tenho a polenta do Marcolini. Gula entrevista eu! Sem contar que o chef é um querido e muito muito muito talentoso. E esse cardápio. Acho que não preciso nem comentar, polenta de entrada, bacalhau norueguês com molho mascarpone e doce de leite argentino. Eu aceito. Sim, eu caso, to indo. É o tipo de menu simples, direto e arrebatador. Ao final da sobremesa, tenho certeza que você se lembrará de mim e aprovará as minhas palavras.

Vin Bistrô – Rua Fernando Simas, 260

ps: eu estou analisando aqui cardápios de jantar. Porém eu fui almoçar no Vin, então, peço permissão para alterar um pouco o padrão e comentar sobre o outro menu oferecido pela casa.

Entrada: Salada verde com carpaccio (salada de folhas variadas com carpaccio de mignon e parmesão) ou Bruschetta ao pomodoro e basílico (bruschetta de pão italiano ao forno com tomate fresco e basílico)

Prato principal: Risoto de cordeiro ou Ragú de Mignon com polenta italiana cremosa

Sobremesa: Profiteroles de chocolate (profiteroles recheado com sorvete de baunilha e calda de chocolate)

Pois então esse foi o outro restaurante testado pelo ComoDemais. Eu e o pessoal do trabalho invadimos esse cantinho aconchegante e causamos no restaurante mais badalado da cidade do momento. Ou, quase isso. Fizemos uma reserva para 10 pessoas. Uma mesa enorme, linda e confortável.Comoa mesa era bem grande, então o atendimento dos garçons foi meio embaraçado. Eles anotaram as bebidas e trouxeram os cardápios. Enquanto escolhíamos os pratos, eles erraram algumas bebidas. Logo veio o couvert. Um pãozinho delicioso, com manteiga e um refogado de legumes. Fino e gostoso. Porém, foi cobrado no cardápio. Ninguém perguntou se a gente queria, nem avisou que não estava incluso no menu. Tudo bem. Vieram as entradas. Eu pedi a bruschetta, que estava ótima. Pão no ponto, bastante azeite e tomate saboroso. O pessoal que pediu a salada com carpaccio também aprovou oprato.Paraa refeição principal a polenta com ragú de mignon foi quase unanimidade. Demorou um pouco para chegar, mas quando veio, nossa, que sabor. A carne muito bem temperada, talvez até um pouco a mais de sal, e a polenta cremosa. Mas ela estava meio insossa. Então, um complementava o outro e no final o resultado foi bem recebido por todos e aprovado por todos. De sobremesa, o profiterolis, que é uma sobremesa bem batida, bem comum, nada demais, tava gostosa, mas né? Podiam ter dado um up nessa criação. Gostei do almoço, gostei do restaurante, quero voltar lá, para jantar naquelas mesas gostosas do lado de fora, pedir um vinho tinho e comer sem pressa.