The Best Burguer in Curitiba

hamburguer

Parafraseando propositalmente o nobre Júnior Durski, que modestamente auto denominou seu produto como o melhor hambúrguer do mundo, vim aqui fazer um post para contar a verdade. A verdade é que ele não é o melhor hambúrguer do mundo, inclusive anda passando longe de ser meramente razoável. Mas meu objetivo não é atacar a concorrência, mas contar pra vocês onde está de fato o melhor hambúrguer desta cidade.

O incrível chef Christian Bokarski

O incrível chef Christian Bojarski

Vocês provavelmente já devem ter visto no meu Facebook as imagens de dar água na boca que eu compartilho da Hamburgueria Rústica. A casa completou recentemente cinco meses e em pouco tempo mostrou que não está de brincadeira. Eu me encho de orgulho de falar bem de lá e assino embaixo, pois as criações são do meu amigo querido, e chef, Christian Bojarski. E não é só porque ele é meu amigo, mas eu sei e acompanho a dedicação dele em fazer para vocês o melhor hambúrguer da cidade.

hamburgueria2

Eu sou apaixonada por sanduíche, assumo. Já provei muitos sandubas da cidade: Madero, JPL, Barba, Brooklyn, o novo Kharina, e posso dizer com toda certeza que não há nenhum hambúrguer mais saboroso, bem feito, bem temperado, bem cuidado, bem tratado, que o da Hamburgueria Rústica. Quem já foi lá, sabe do que eu estou falando e provavelmente deve estar com água na boca igual eu!

Rústico

Rústico

É difícil escolher o meu favorito. Para começar, indico o sanduba da casa, Rústico, com um incrível hambúrguer de picanha, feito com picanha de verdade, com um sabor peculiar, com onion rings sequinha e crocante.

Paixão do momento

Paixão do momento

E o que falar do Mel & Mostarda, que está por tempo limitado no cardápio. Sério, corram. Sabe aquelas combinações incríveis, tipo queijo e goiabada, chocolate com pimenta, tomate cereja e manjericão, rum com vodka, baunilha com limão? É tipo isso. É o balanço perfeito entre doce e salgado, simplesmente delicioso.

Um é bom, dois é demais, três é sensacional

Um é bom, dois é demais, três é sensacional

Mas há também o 3 queijos que, não preciso nem falar muito, a parada que tem um queijo já é demais, com três queijos então, heaven is here! E o que falar do Bacon & Cheddar ou do Bechamel? Receitas simples, porém inesquecíveis. Claro que há também a opção de frango no cardápio, com o Chicken Rústico. Mas já vou avisando, esqueça todos os hambúrgueres de frango que você comeu na vida. Nada é igual a esse, feito com frango mesmo.

Nada de PTS. Hambúrguer de lentilha com castanha do pará

Nada de PTS. Hambúrguer de lentilha com castanha do pará

Os vegetarianos também podem se deliciar com uma criativa opção criada pelo chef com hambúrguer de lentilha com castanha do pará, rúcula, tomate cereja, alface americana e queijo branco. Até eu, que sou carnívora até a alma, fiquei com vontade de provar esse! Outra opção inusitada é o Curry, com um molho picante feito e desenvolvido pelo próprio chef.

Adeus mundo!

Adeus mundo!

Mas temos que dar um destaque para as sobremesas. Gente, sério. As sobremesas são tão sensacionais quanto os sanduíches. Se você for comer lá e fizer check-in no Facebook, você ganha um potinho com um delicioso brigadeiro de panela com hortelã, mas assim, é o melhor brigadeiro de panela da história. Mas se você quiser pegar mais leve, você pode comer um fantástico cupcake de doce de leite, cujo doce de leite é feito pelo chef! Aprovadíssimo. E a estrela master fica com o Petit Gateau que, confesso, ainda não provei e tenho faniquitos só de pensar que ainda não sei o sabor dessa belezura. A foto ali meio que já diz tudo né? Pra que palavras…

O ousado Curry

O ousado Curry

E além de todas essas delícias descritas acima, quem quiser pode pedir sopa ou um café da tarde com uma recheada tábua de frios, ótima opção para aquele dia mais cinzento e gelado de Curitiba. A verdade é que você precisa ir conhecer o hambúrguer mais honesto, mais saboroso, mais bem feito da cidade. A Hamburgueria Rústica ainda te leva para um passeio pelo bairro do Pilarzinho, cheio de área verde, parques e vida! É longinho, mas vale a pena. Eu garanto. A Hamburgueria Rústica abre de quarta à domingo, das 13h às 21h.

Hamburgueria Rústica
Av. Fredolin Wolf, 325 – Loja 3. 
Anúncios

Os encantos do Napa Valley

Welcome to paradise

Welcome to paradise

Então chega de falar de restaurant week. Vou retomar minha saga comer & beber na Califórnia! Sim, a terra das belezas naturais, paisagens incríveis, pessoas felizes e comidas inesquecíveis. Uma delas aconteceu em Napa Valley, aquele pequeno pedaço do paraíso na Terra. Pequeno é modo de dizer, são 45 km de puro amor, recheado de vinícolas, restaurantes, limousines e alegria.

A boa surpresa

A boa surpresa

Eu desbravei bem menos do que eu gostaria, visitei algumas vinícolas, fiz algumas degustações, fiquei levemente embriagada, vi um pôr-do-sol incrível e parei para jantar em um lugar aleatório. Claro que minha intenção era degustar as maravilhas do The French Laundry, restaurante do renomado e estrelado chef Thomas Keller. Mas três meses antes da minha viagem, tentei fazer uma reserva sem sucesso. Ou seja, se você quer ir lá, faça a reserva já e viaje daqui uns seis meses.

hurleys3

Mas o Hurley’s foi uma boa surpresa. Boa não, ótima. Já começou pelo atendimento, com um muito simpático garçom. É, dessa vez era só simpático mesmo, não era lindo como nos outros lugares. A proposta da casa é unir uma gastronomia mediterrânea com altas temperaturas da Califórnia e oferecer pratos refrescantes e saborosos. Na entrada há um bar, bastante convidativo, e há uma parte externa muito agradável, mas é preciso fazer reserva. Como eu não tinha, sentei em um salão interno, bem arejado, bem iluminado com uma mesa de velhinhos felizes. Sentei por ali.

A perfeição em forma de risotto

A perfeição em forma de risotto

Depois de um fantástico, inesquecível, macio e saboroso pão de entrada, com azeite de oliva, eu escolhi meu prato principal. E para ser sincera, não lembro do nome da criação, mas os sabores jamais sairão da minha memória. Era um risotto com tomate cereja, ervilha (bem diferente da que a gente come), queijo ralado e uva branca. E o creme verde que aparece na foto, me pareceu ser um creme de uva também. Gente, não tem nem como explicar o sabor de, definido por mim, um risotto de uva. Nada mais coerente com o ambiente que eu estava. E vale colocar que o prato chegou muito rápido, nem dez minutos.

O bar convidativo

O bar convidativo

Para acompanhar esse risotto que jamais conseguirei fazer em casa, fui de vinho branco, pois estava muito calor. Pedi um Pinot Grigio, Chanticleer, muito aromático, refrescante, tipicamente italiano. Combinou perfeitamente com o risotto. Claro que o vinho é produzido lá no Napa Valley. Não pedi nenhuma sobremesa pois estava satisfeitíssima, mas vi umas obras de arte passando por mim, tudo trabalho no sorvete, na caloria, no amor. Essa é a minha dica de hoje, se você for conhecer os encantos do Napa Valley, recomendo o Hurley’s, que além de muito agradável, comida excelente, tem um preço bem acessível.

Hurley’s Restaurant
6518 Washingnton Street, Yountville, CA

Jantar, piscina e terceira idade: uma combinação muito louca

A oitava edição do festival Restaurant Week acabou! Ahhhhh. Quem foi, foi, quem não foi, espera o próximo que deve acontecer no primeiro semestre de 2014, logo ali. Eu não fui em vários restaurantes, até mesmo porque tenho mais motivos contras do que pró evento, e também porque não sou rhyca ainda. Mas tenho mais uma bela história para vocês. Sábado fui jantar no Forneria Copacabana, um dos meus locais favoritos de Curitiba, e a noite não foi um grande sucesso.

A piscina da discórdia

A piscina da discórdia

O evento era um aniversário para muitas pessoas, mais ou menos umas 30. Nos acomodamos em uma das mesas lá embaixo, no deck externo, ao lado da piscina, que agora possui um chiquérrimo teto retrátil. Muito bem. Vale ressaltar que a média de idade dos convidados era de 50 anos para cima. Isso, eu era apenas um baby! Apesar de ser uma comemoração, todos fomos de menu do restaurant week.

Mas antes de começar a falar sobre os pratos e tudo mais, vamos explicar porquê piscina e terceira idade é uma combinação muito louca. De fato, há uma piscina no meio das mesas e não há nenhuma barra de proteção, nem placa avisando ‘sim eu sou uma piscina de verdade, rasa, mas sou, tenho água e você vai se molhar se chegar perto’. Pois um dos primeiros convidados, emocionado com o ambiente sofisticado foi, com os dois pés pra dentro da dita cuja. Bamboleou, mas não caiu. Bem menos trágico que a segunda vítima da noite, que apenas foi, em frente e avante sem medo de ser feliz e praticamente fez uma performance de nado sincronizado. Molhou-se inteira, molhou bolsa, documentos e inclusive o presente. Você deve estar rindo claro, sim, é algo engraçado. Mas te garanto que não é divertido passar o jantar inteiro com tudo molhado, tipo cachorro fugindo da chuva. A discussão que se levantou foi: o restaurante deve mudar e se adequar priorizando a segurança de seus convidados deixando de lado a decoração, a arquitetura e todo esse blábláblá?

O drama do camarão solitário

O drama do camarão solitário

Passada as apresentações do início, bastante marcantes, vamos ao que interessa: comida! De entrada, a maioria das pessoas da mesa foi de salada com camarão, obviamente, seduzidos pelo fruto do mar. Mas a decepção (que por mim já era esperada) aconteceu quando o mix de folhas veio acompanhado de UM, 01 camarão. Houveram sortudos com DOIS, 02 camarões. E que fique claro que o camarão da vida real é BEM menor que o camarão da foto bonita. Poxa, eu sei que camarão é caro, mas assim, ou coloca com gosto no prato ou nem oferece então. Inventa outra coisa. Mas um único camarãozinho é de fazer o cliente chorar. Talvez tivesse sido mais interessante pedir a outra entrada, carpaccio selado com crosta de ervas, que parecia bem apetitoso.

Nota 10 para o prato principal

Nota 10 para o prato principal

Tudo bem, passado o susto da ausência de camarões, pedimos o prato principal, que mais uma vez, foi unânime na mesa: mignon grelhado com molho de mostarda a l’ancienne e cogumelos servido com purê de batata salsa. E esse foi pura alegria. Mignon macio, claro, um molho saboroso, temperado e um suave purê de batata. E a quantidade era generosa, e isso vindo de uma italiana que, como esse blog diz, come demais! A outra opção me deixou bem curiosa, sorrentini de maçã servido com molho leve de queijo e presunto de Parma. Acredito que a combinação dos sabores doce e salgado deve ser bem surpreendente.

A perdição

A perdição

Mais felizes após o prato principal, era hora de saborear a sobremesa que, confesso, era o prato mais esperado pela minha pessoa, uma viciada assumida em brownie com sorvete. Pode falar o que quiser, que é basicão e tudo mais, mas para mim é uma das melhores sobremesas da vida! E essa não desapontou mesmo. Nossa, só de lembrar daquele sabor chocolate-amargo-te-quero-para-sempre do brownie eu fico com água na boca. Aos pobres mortais que pediram a outra opção, banana assada em forno a lenha servida com sorvete artesanal de canela e caramelo, só lamento.

Aos perdedores as bananas

Aos perdedores as bananas

Devo acrescentar aqui que depois que os pedidos foram tirados, lembrando que a mesa era grande mesmo e eu entendo a dificuldade de servir muita gente junta, as saladas até que vieram rápido, salvo um ou outro prato faltante. Agora, o prato principal demorou demais. Mais de meia hora, o que é inadmissível para um restaurante do porte do Forneria. Eu sei que temos que selar todos os mignons, um por um, e colocar o molho e montar o prato, mas o cliente não gosta de esperar. Depois o timing foi reestabelecido com a sobremesa. No final, minha nota para o cardápio é 7, isso porquê o brownie estava realmente muito bom, se não eu daria menos. E o atendimento deixou a desejar, assim como a estrutura do local que não está preparada para receber vovós e vovôs.

 Forneria Copacabana
Rua Itupava, 1155, Alto da XV

Restaurant Week: Jantar no Duo

duo

Depois de analisar tantos cardápios da atual edição do restaurant week, escolhi o Duo para ir comemorar o aniversário de uma amiga. Apesar de ter eleito o menu do Origens, do Hotel Radisson, um dos meus favoritos, optamos pelo Duo pelo ambiente sofisticado, agradável, descolado, gente bonita, música boa, atendimento ótimo e chef gato!

Horta Duo

Horta Duo

Com reserva feita, chegamos e sentamos. O menu era o seguinte: de entrada tinha a horta fresca ou o leitão confitado. Eu escolhi o leitão confitado e não me arrependi. A horta fresca, que vinha com folhas verdes picadas, ao vinagrete dijon com ricota e croutons, foi aprovada pelas minhas amigas apesar da reclamação de ser muito pequena. A minha entrada era basicamente a mesma coisa, só que com leitão ao invés de ricota e croutons. E a reclamação foi a mesma, podia vir mais!

javali

Aí fomos para o prato principal e obviamente, sem nem pensar, escolhi o ragu de javali servido com polenta cremosa de milho branco. Gente, to com água na boca só de lembrar do sabor daquele javali. Estava simplesmente perfeito, bem temperado, cozido no ponto, super aromático e casou muito bem com a polenta. E confesso que a quantia até que era razoável. Nota 10, na minha opinião.

DuoCuisine_PJ_GuilhermeAlvesmignon

As minhas amigas ficaram com receio do javali (e se arrependeram) e escolheram o mignon general carneiro, com tournedos envoltos em panceta defumada ao molho de redução de especiarias e molho de cabernet sauvignon, servidos com batatas tostadas. Eu provei a carne e achei boa, apesar de salgada, opinião corroborada pelas minhas amigas que, dos dois tournedos, só conseguiram comer um por causa do sal. Reclamação também para as três solitárias fatias de batatas, se sentindo meio sozinhas, meio carentes, querendo mais!

DuoCuisine_SJ_GuilhermeAlvessaltomorato

E aí vamos para as sobremesas, com um ponto super positivo e um ponto super negativo. O fator pró é a Taça Salto Morato, que eu poderia pular sem paraquedas, sem medo de ser feliz. A combinação é infalível: sorvete de baunilha, bananas do litoral carameladas em açúcar mascavo e ganache de doce de leite. Nocaute. Deliciosa, perfeita, poderia comer várias taças. Mas a falha, que na minha opinião é inaceitável, é que a outra opção de sobremesa era um bola de sorvete de creme, assim, jogada na taça, sem calda, sem frutas, sem tubetes barato da casa China. Achei vergonhoso um restaurante do nível do Duo oferecer a segunda opção uma simples bola de sorvete de creme.

tanteuhe

Para harmonizar essa refeição, que na minha opinião foi aprovada, fomos de Tantehue Cabernet Sauvignon, um vinho suave e de fácil degustação. A minha crítica fica com a inadmissível bola de sorvete solitária de sobremesa, e os mignons salgados servidos com três batatas assadas. Nota zero no quesito alta grastronomia/originalidade. Fora isso, o ambiente é sempre muito agradável e meu javali estava simplesmente divido. Se você ainda não sabe onde ir, eu recomendo. Mas corra, o evento acaba no próximo domingo, dia 20.

Restaurante Duo
Rua Desembargador Costa Carvalho, 151, Batel.

Coma peixe, viva mais

Vou dar uma pausa na análise dos cardápios do Restaurant Week para passar uma receita deliciosa, prática e super saudável. Pode ser feita no almoço de domingo ou no jantar de quarta à noite com as amigas (que foi o caso!). A receita é do meu querido amigo e chef Christian Bojarski e não tomará mais que 30 minutos para ficar pronta.

peixe

O prato é simples: peixe assado com legumes embrulhado em uma trouxinha da papel manteiga. O peixe pode ser linguado, que não solta tanta água, ou posta de namorado. Faça um filé por pessoa e tempere apenas com sal, pimenta branca e azeite. Coloque ele em cima de um pedaço do papel manteiga e vá colocando os legumes. Eu escolhi tomates cortado em cubinhos, cenoura e brócolis. Como sou gordinha pré-cozinhei batatas rostie e cortei-as ao meio, acrescentando à trouxinha do peixe. O grand finale, e o responsável por todo o sabor, são os ramos de alecrim colocados inteiros por último. Ele vai aromatizar o prato e você deve tirar na hora de servir.

Leve ao forno pré-aquecido e deixe assar por cerca de 20 minutos, depende da potência de cada forno. No meu caso ele ficou bom depois de uns 30 minutos no forno. E por último, para finalizar com toque de gorda, eu coloquei uma colher de requeijão cremoso na hora de levar o prato à mesa. A opção saudável pode ser com queijo cottage, que fica bom também. O peixe pode ser harmonizado com um vinho branco, como um chardonnay.

banofi

Mas o jantar não acabou por aí. De sobremesa, tivemos uma torta preparada pela querida Tamy, que nos fez feliz com uma deliciosa Bannoffi. A torta não tem muito segredo, mas precisa de ingredientes de qualidade para ficar perfeita. A massa foi feita da tradicional forma com bolacha maizena com manteiga. Pré-cozinhe a massa e depois coloque as bananas maduras cortadas em rodelas. O doce de leite fica a seu critério, pode ser a marca de sua preferência ou pode ser uma lata de leite condensado cozido, que fica divino! O creme final é nata batida com açúcar. E para dar aquele toque final, jogue por cima lascas de chocolate meio amargo. Um jantar delicioso e super fácil de fazer!

banofi2

Curitiba Restaurant Week: onde ir? Parte II

E continuo a minha humilde análise dos melhores cardápios, na minha opinião, dos restaurantes participantes de mais uma edição do Curitiba Restaurant Week. O evento começou segunda, dia 7, e vai até o dia 20. O menu do almoço vale R$ 34,90 e do jantar R$ 47,90. Veja o que eu achei sobre Origens Radisson, Carnarolli e Alfredo’s Gallery.

ORIGENS RADISSON

Tartare de tomate com quinoa

Tartare de tomate com quinoa

Confesso que fui seduzida pelas fotos dos pratos do Origens, e acredito que tanto a opção de almoço quanto a de jantar não devem desapontar os famintos. Na primeira opção, temos de entrada um tartare de tomate com quinoa sobre cama de abacate e redução de aceto balsâmico. Percebo aqui que o tartare de entrada, nos mais variados tipos, é o escolhido da estação, ele aparece na maioria dos menus que vi até agora. Se você preferir pode pedir um arroz-negro com camarão ao fio de tangerina.

Salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batatas

Salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batatas

O prato principal tem salmão grelhado no azeite com limão siciliano e batata, que me parece ser bem simples e sem nenhuma surpresa, ou ragu de frango com polenta mole, quiabo grelhado e redução de agrião. Não sei qual dos dois pediria, confesso que nenhum me deixou com vontade.

Petit Gateau

Petit Gateau

Mas foi a sobremesa me obrigou a colocar esse menu aqui. Ignorando a opção de petit gateu, você pode se deliciar com um mousse de nhá benta, que eu prefiro nem descrever, pois posso não fazer jus ao doce. Deve ser dos deuses.

Carpaccio de salmão

Carpaccio de salmão

Mas a minha opção preferida seria o jantar, sem sombra de dúvidas. De entrada temos carpaccio de salmão, e veja bem, na foto há muito salmão, espero que na prática também seja assim, ou um gaspacho.

Mignon em crosta de pistache

Mignon em crosta de pistache

De prato principal temos mignon em crosta de pistache, molho de café e purê de cará, nota dez no quesito originalidade, ou um risoto de camarão na moranga, que me deixou com água na boca.

Torta Mousse

Torta Mousse

E novamente fui nocauteada pelas sobremesas com torta-mousse de chocolate com calda de baunilha (preste atenção na foto, porfavor) ou sorvete de queijo com doce de leite argentino e goiabada.

CARNAROLI

Risoto de siri grelhado

Risoto de siri grelhado

Sério. Esse cardápio tá demais. Já na entrada ele começa com um risoto de siri grelhado coberto por alho-porró crocante. Mais um nota dez no quesito originalidade. Ou você pode pedir um Involtini de queijo, com finas fatias de abobrinha recheadas de queijo, servidas sobre creme de tomate seco e cobertas por nozes picadas. Eu dispensaria as nozes.

Mignon suíno

Mignon suíno

De prato principal tem um mignon suíno servido com molho de costela defumada e feijão. Tudo que tem porco é bom, tudo que tem costela é bom, tudo que tem feijão é bom. Perfeito. Ou você pode pedir um risoto preparado com vinho tinto e coberto de queijo coalho. Tentador também.

Crepe de café

Crepe de café

Crepe de café de sobremesa, com creme de chocolate e coberta com calda de vinho do porto ou bananas cozidas em suco de laranja e cobertas por zabaione de cachaça. Perceba que eles querem te embriagar a qualquer custo!

ALFREDO’S GALLERY

Saladinha de lula picante

Saladinha de lula picante

Com esse nome todo sofisticado não poderia esperar pouco do menu, e eles capricharam. Acho que até agora é um dos mais criativos. Eu confesso que não conheço a casa, mas já ouvi bons comentário. No almoço as opções de entrada são saladinha de lula picante ou insalata trevisana com abobrinha e raddichio grelhados, rúcula, gorgonzola, azeite e limão. Um belo começo e de difícil escolha.

Tilápia grelhada com salada multigrãos

Tilápia grelhada com salada multigrãos

De prato principal tem tilápia frita com salada multigrãos, bom para quem está de regime. Ou, para os gordinhos, massa feita com ricotta, espinafre, parmigiano, com molho de tomate fresco e manjericão, que na verdade também é uma opção bem leve.

Copa Tropical

Copa Tropical

Para sobremesa: copa tropical, com sorvete de coco, espuma de manga e iogurte, ou panna cotta com calda de morango, baunilha e frutas vermelhas.

Bolinho de tapioca

Bolinho de tapioca

No jantar as opção são igualmente criativas e saborosas. Bolinho de tapioca com vinagrete de garapa ou o clássico antipasto misto, com bruschetta, presunto de parma, bresaola, figo, rúcula, mozzarella e aceto balsâmico.

Costela suína assada

Costela suína assada

O prato principal é aquele sabor de fazenda, de campo, com toque de casa de madeira: costela suína assada, farofa de biju com feijões mistos, purê de mandioca e couve frita, ou fettucine alfredo com massa fresca 100% grano duro, manteiga artesanal e parmiggiano reggiano DOP 24 meses.

Broa de Banana Bêbada

Broa de Banana Bêbada

E calma que ainda vem o melhor. De sobremesa, que tal uma broa de banana bêbada? Não preciso nem saber do que é feita, o nome já me conquistou. A outra opção é um tiramisu. Vale, não vale?

Origens Radisson
Av. Sete de Setembro, 5190, Batel
 
Carnaroli
Rua Alberto Folloni, 1488 – Casa, Ahú
 
Alferdo’s Gallery
Rua Silveira Peixoto, 765, Água Verde

Curitiba Restaurant Week: onde ir?

Começou hoje, segunda, dia 7, mais uma edição do Curitiba Restaurant Week e apesar de criticar os valores cobrados versus os pratos oferecidos, além da qualidade que sempre fica muito aquém do esperado, não vou perder as esperanças. Afinal de contas, a gente tem que ir, comer e provar para poder elogiar ou não. E se você, assim como eu, não sabe qual dos inúmeros restaurantes escolher, vim aqui para ajudar. Vou escolher os melhores cardápios na minha opinião e dar meus singelos pitacos. Nesse primeiro post falarei de três. Mas calma, amanhã tem mais!

CE LA VIE

Ceviche de Tilápia

Ceviche de Tilápia

O cardápio do Ce La Vie parece bastante ousado. No almoço a entrada é um ceviche de tilápia, e restaurante que coloca ceviche no cardápio desse evento já merece sua atenção. O difícil, pelo menos para mim, seria escolher ele ou o Terrine de porco. Aí vai do clima do dia, do gosto do freguês e da vontade de ousar.

CeLaVie_PA_galinha

O prato principal é a boa e velha galinha caipira revisitada (adoro esse termo, acho muito glamour). Revisitada pois ela vem em confit, o que deve deixá-la extremamente saborosa, acompanhada de creme de milho-verde, arroz-agulhinha com castanha-de-caju e vegetais.

CeLaVie_SA_consome

A sobremesa é um cheesecake de geleia de goiaba e tuille de mel, ou consomé de frutas da estação com mousse de chocolate branco, que fez meu coração bater mais forte. E isso é só o cardápio do almoço.

CeLaVie_EJ_tartare

Para o jantar, mais ousadia e alegria. Tartare de beterraba ou polvo com conserva de palmito pupunha de morretes. Apesar da bonita foto do Tartare, não há dúvidas de que o polvo deve ser a melhor opção.

CeLaVie_PJ_mignon

A escolha do prato é simples já que mignon com fetuccine de palmito pupunha me parece muito basicão. Então eu iria de capellini caseiro com pequenos camarões (por mim, nem precisa descrever o resto do prato. onde tem camarão, to dentro), tomate concassé, cogumelos-de-paris e aroma de limão-taiti. A receita é quase uma volta ao mundo e tem meu coração.

CeLaVie_SJ_chees

Mas aí a sobremesa estraga toda a sofisticação com duas receitas mais básicas que pudim de leite: cheesecake, o mesmo do almoço, e sagu ao leite de coco com mousse de amendoim. E não é só porque eu não gosto de amendoim, mas achei esse casamento meio suspeito. Ainda bem que ainda tem uma calda de chocolate. Mas confesso que nenhuma das duas me apeteceu.

ESPAÇO GASTRONÔMICO TICIANO

TicianoQualityHotel_envolto

Gente, pre-para! Dá vontade de ir no almoço AND no jantar. Escolha dificílima. A entrada do almoço traz um diferentoso envolto de kani-kama e sour cream, que é uma massa de crepe recheada. Água na boca, não? Mas aí a outra opção é um palmito sobre berço de shitake e redução de limão, alho-porró e azeite de açafrão. Se você não faz ideia do que seja isso, vá provar peloamordedeus, pois deve ser dos deuses.

TicianoQualityHotel_tournedo

De prato principal temos tournedo de mignon com crosta de ervas aromáticas, e tudo que tem ervas aromáticas, deve ser provado. Ou quem sabe você prefira um risoto de carne-seca, banana da terra, parmesão e manteiga. Tipo um risoto de barreado de Morretes!

TicianoQualityHotel_SJ_tortademaca

As sobremesas me encheram a boca d’agua, torta de maçã com canela e sorvete de creme, ou torta holandesa com leite condensado, creme de leite, chocolate meio amargo e biscoito.

TicianoQualityHotel_EJ_bruschetta

E para o jantar temos bruschetta de berinjela ou salada de folhas nobres com gorgonzola (e quem liga para a nobreza das folhas quando se tem gorgon?).

TicianoQualityHotel_PJ_carre

O prato principal é avassalador: carré de cordeiro ao perfume de tomilho de balsâmico e risoto de alcachofra com damasco turco (que que é isso), ou salmão, molho de tomate e açafrão e fettuccine. E mais tortas de sobremesa: torta de limão ou pera ao vinho tinto e sorvete de creme. Quero já! Todas essas delícias servidas em um restaurante conceito, sofisticado, dentro de um dos melhores hoteis da cidade. Vale ou não vale?

FORNERIA COPACABANA

ForneriaCopacabana_EJ_salada
Eu sou suspeita para falar do Forneria Copacabana pois, na minha opinião, é um dos restaurantes mais bonitos da cidade, em um lindo casarão com área externa, piscina, mesas redondas, cozinha exposta e garçons bem atenciosos (além do dono que tá sempre desfilando toda aquela beleza pelo salão). E o cardápio está de tirar o chapéu. Só há a opção de jantar com salada de camarão, palmito e mix de folhas. Com camarão na entrada, você só pode esperar o melhor (desde que venha pelo menos mais de um camarão, claro). Ou você pode escolher o carpaccio selado com crosta de ervas (lembra o que eu falei das ervas, né?)

ForneriaCopacabana_PJ_mignon

Entre os pratos principais temos escalope dijon, com mignon grelhado e mostarda a l’ancienne e cogumelos, com purê de batata-salsa, o must-have da estação. A outra opção é um sorrentini de maçã, e nada de fazer cara feia, pois você pode (e vai) se surpreender com o sabor da maçã com molho leve de queijo e presunto parma, que é apenas amor em forma de presunto.

ForneriaCopacabana_SJ_banana

As sobremesas pecam no quesito originalidade. Temos Banana assada no forno à lenha servida com sorvete artesanal de canela e caramelo, ou Brownie, servido com calda quente e sorvete de creme, que apesar de ser mais do mesmo, é sempre garantia de prazer.

Forneria Copacabana
Rua Itupava, 1155, Alto da XV
 
Ce la vie
Rua Comendador Araújo, 970, Centro
 
Ticiano
Alameda Dom Pedro II, 750 – Quality Hotel Curitiba, Batel