Tagine Beverly Hills

Eis que tomei coragem e vim aqui ressuscitar este blog. Pois é, foi um longo período de férias, quase a beira do óbito, mas ressurgimos das cinzas e vamos (eu e o ComoDemais) começar uma nova jornada, cheia de posts delícia para acabar com qualquer regime. E sem mais delongas, aviso que teremos vários textos sobre todas as delícias que eu comi lá na Califórnia.

tagine

Vamos começar em grande estilo, um estilo hollywoodiano pra ninguém botar defeito. Sim, fui a Los Angeles na esperança de ser uma artista de cinema. Quase rolou. Mas aí resolvi comer e ser feliz. Minha primeira parada, primeira mesmo, foi no restaurante Tagine Beverly Hills. Cheguei neste restaurante por causa do meu amor por Ryan Gosling (que não é brincadeira). Sim, o bonitão é um dos sócios do local e eu resolvi ir até lá, vai que né, numa dessas, ele tá lá, jantando, sozinho, carente?

tagine-beverly-hills

Pois valeu a pena, apesar de não ter encontrado o Ryan. O restaurante é incrível. Já começa quando você abre a porta e vê uma salinha do tamanho de um almoxarifado, com umas dez mesas, uma do ladinho da outra, quase sem nenhum espaço sobrando. Mas aquele cubículo é tão acolhedor, aquele sofá é tão macio, aquele garçom é tão bonito… que você nem se deixa incomodar. Mas preste bem atenção na rua, pois é uma portinha super discreta e pode passar batido.

2013-08-02 21.26.14

Mas falando de gastronomia, o restaurante traz uma mistura de marroquino com contemporâneo e um toque vegetariano. Os pratos são leves e lindos. Logo de entrada rola uma cortesia do chef, com três pequenos aperitivos, que parece um leve, saboroso e crocante bolinho empanado de carne. Aí eu pedi o Lamb Chops, que vem com aspargo, cebolinha verde e shitake. A carne é servida em uma espécia de tábua preta, e nas pontas estão variados tipos de pimenta marroquina para você acrescentar de acordo com o seu gosto.

A carne estava perfeita, como vocês podem ver na foto. Quanto ao vinho, confesso que marquei bobeira e não anotei o nome, mas era um cabernet sauvignon bem encorpado e casou muito bem. Deu vontade de voltar outro dia para provar as opções com frutos do mar, que estavam aromatizando todo o ambiente. Vale destacar o preço dos pratos, numa base de 30 dólares, o que eu considerei barato para a qualidade da comida. Enfim, eu indico a visita e pretendo voltar assim que possível. Quem sabe na próxima o Ryan estará lá, me esperando…

Tagine Beverly Hills – 132, N. Robertson Blvd.